O Batman de Kevin Smith

Não chega a ser surpreendente ver o cineasta Kevin Smith escrevendo gibis. O terceiro filme do diretor, Barrados no Shopping (1995), entrega o lado nerd de Smith colocando na boca suja de Jay (Jason Mewes) a célebre frase do vilão de Superman II: a aventura continua (1980): “ajoelhe-se perante Zod“.  Essa não é a única referência nerd no filme e eu poderia escrever um post inteiro sobre isso, mas como o assunto aqui são histórias em quadrinhos… Up, up, and away!

smith-1

Bem, como eu ia dizendo, Kevin Smith, diretor de O Balconista (1994) e Dogman (1999), também escreve gibis de vez em quando e dos bons. Infelizmente, nem todas as HQs escritas por ele chegaram ao Brasil. Para ser mais exato, nenhuma HQ inspirada nos personagens de seus filmes chegou ao Brasil. Um exemplo é o gibi Bluntman and Chronic, criado pelos personagens do filme Procura-se Amy (1997) e depois publicado no mundo real (o nosso!). Pelo menos os gibis de super-heróis com roteiros do diretor foram publicados aqui e o último a aportar em terras brazucas foi Batman: cacofonia, mas antes vamos falar dos outros super-heróis escritos por ele.

O primeiro super-herói com a assinatura de Kevin Smith foi o Demolidor, da Marvel. Para você ter uma idéia da importância da passagem do diretor pela editora, a série Demolidor: diabo de guarda (relançada em 2009 pela Panini num ótimo encadernado) foi a primeira do selo Marvel Knights (linha editorial voltada para um público mais velho). Mais tarde, já pela DC, Smith escreveu a ótima Arqueiro Verde: o espírito da flecha, série que ressuscitou e reformulou o popular herói da editora. Vale lembrar que nesse meio tempo, Smith escreveu o roteiro do filme Demolidor (2003, com Ben Affleck) e um roteiro nunca filmado para um filme do Superman.

smith-2

Anos depois, Kevin Smith voltou a escrever uma série de gibis para a DC e dessa vez teve liberdade para brincar (e muito) com o principal personagem da casa: o Batman. Sim, amigo, chegamos ao assunto do post (finalmente).

Em Batman: cacofonia, o Coringa foge do Asilo Arkhan com a ajuda de um estranho assassino que não fala nada além de onomatopéias. Aparentemente, o objetivo do vilão Onomatopéia é caçar e exterminar super-heróis sem poderes. Na caça ao cruzado embuçado, o Coringa é apenas uma isca. Para quem está ligeiramente familiarizado com o Universo DC, o vilão da HQ do Batman é o mesmo que tenta dar cabo do Arqueiro Verde em O espírito da flecha.

Kevin Smith goza de uma liberdade pouco usual nos quadrinhos de super-heróis e com Batman não seria diferente. Para você ter uma idéia, o Coringa, logo no começo do gibi, abaixa as calças, escora-se em uma árvore e oferece serviços sexuais ao Onomatopéia em pagamento pela ajuda na fuga do Arkhan. Fico imaginando como isso foi recebido pela mães dos pequenos e roliços nerds americanos. Sério, é de chorar de rir. O bom humor de Smith não fica limitado apenas aos bons momentos com o Coringa. O fiel mordomo Alfred também protagoniza ótimos momentos em suas conversas com Bruce Wayne. Sarcasmo da melhor qualidade.

O principal, no entando, não são os ótimos diálogos e muito menos a caça ao maluco fantasiado de morcego, mas a relação doentia entre o Batman e o Coringa. Afinal, qual é o objetivo do supervilão (agora chamado de “terrorista urbano”)? Por quanto tempo Batman continuará prendendo o Coringa e o palhaço do crime continuará fugindo e aprotando só para acabar preso novamente pelo morcego? Leia o gibi e descubra o que Kevin Smith pensa sobre isso. Vale a pena!

smith-3

Os desenhos do gibi são de Walter Flanagan e confesso que não cheguei a nenhuma conclusão sobre o trabalho do artista. Em alguns momentos, gosto muito do que ele faz, já em outros… O melhor, nesse caso, é você conferir. Batman: cacofonia (100 páginas) está à venda nas bancas de revista (por enquanto de algumas capitais, apenas) por R$ 7,50.

Thales Martins é jornalista e criador do blog Melhoresdomundo.net.

  • Sobre

  • A Kenner nasceu em 1988. Na garagem de um amigo surfista, na Califórnia, Peter Simon teve a ideia de confeccionar uma sandália confortável, original e que utilizasse os melhores materiais disponíveis no mercado. Surgiam então as Sandálias Kenner!

    Leia mais
  • Instagram

  • Arquivo

Receba nossas novidades